Quarta-feira, 7 de Março de 2007
A história do Carnaval

Segundo definição genérica, o Carnaval é uma festa popularséculos, como herança das festas pagãs realizadas em Dezembro (Saturnais - em honra a deus Saturno na mitologia latina) e em Fevereiro (Lupercais - em honra a Deus Pã, na Roma Antiga) e consistia em desfiles de carros alegóricos que, muitas vezes se assemelhavam a navios. Estes eram chamados os carrum navalis. 

 

Muitos dizem que derivou a expressão carnevale. Na verdade, não se sabe ao certo qual a origem do Carnaval, assim como a origem do nome, que continua sendo polémica. colectiva, que foi transmitida oralmente através dos

        Alguns estudiosos afirmam que a comemoração do Carnaval tem suas raízes em alguma festa primitiva, de carácter orgíaco, realizada em honra do ressurgimento da primavera. De facto, em certos rituais agrários da Antiguidade (cerca de 10 mil anos A.C.), homens e mulheres pintavam seus rostos e corpos, deixando-se enlevar pela dança, pela festa e pela embriaguez.
Outros autores acreditam que o Carnaval se tenha iniciado nas alegres festas do Egipto. É bem verdade que os egípcios festejavam o culto a Ísis há 2000 anos A.C.
        Em Roma, realizavam-se danças em homenagem ao Deus Pã (as chamadas Lupercais) e a Baco (ou Dionísio para os gregos). Rituais Dionisíacos ou Bacanais.
        No início da Era Cristã, a Igreja deu nova orientação a essas festividades, punindo severamente os abusos. Entretanto, se o Catolicismo não adoptou o Carnaval, suportou-o com certa tolerância, tendo fixado um período momesco (de momos) que gira em torno de datas predeterminadas pela própria Igreja.

Tudo indica que foi nesse período que se deu a anexação ao calendário religioso, pois o Carnaval antecede a Quaresma. É uma festa de características pagãs que termina em penitência e dor na quarta-feira de cinzas.

        Originariamente os cristãos começavam as comemorações do Carnaval em 25 de Dezembro, compreendendo os festejos do Natal, do Ano Novo e de Reis, onde predominavam jogos e disfarces. Na Gália, tantos foram os excessos que Roma o proibiu por muito tempo. O papa Paulo II, no século XV, foi um dos mais tolerantes, permitindo que se realizassem comemorações na Via Lata, rua próxima ao seu palácio. Já no Carnaval romano, viam-se corridas de cavalos, desfiles de carros alegóricos, brigas de confeites, corridas de corcundas, lançamentos de ovos e outros divertimentos.

        O baile de máscaras, introduzido pelo papa Paulo II, adquiriu força nos séculos XV e XVI, por influência da Commedia dell'Arte. Eram sucesso na Corte de Carlos VI. Ironicamente, esse rei foi assassinado numa dessas festas fantasiado de urso. As máscaras também eram confeccionadas para as festas religiosas como a Epifania (Dia de Reis). Em Veneza e Florença, no século XVIII, as damas elegantes da nobreza utilizavam-na como instrumento de sedução.


        Na França, o Carnaval resistiu até mesmo à Revolução Francesa e voltou a nascer com vigor na época do Romantismo, entre 1830 e 1850. Manifestação artística onde prevalecia a ordem e a elegância, com seus bailes e desfiles alegóricos, o Carnaval europeu iria desaparecer aos poucos na Europa, em fins do século XIX e começo do século XX.
        Há que se registrar, entretanto, que as tradições momescas ainda se mantêm vivas em algumas cidades europeias, como Nice, Veneza e Munique. Em Portugal, cidades como Ovar, Torres Vedras, Loures, Loulé, entre outras, têm já uma tradição carnavalesca considerável.

 

Pesquisa e adaptação de texto, Mónica, 9º C

    
 
Também na nossa escola se festejou o Carnaval.
            No passado dia 16 de Fevereiro, realizou-se um cortejo carnavalesco pela aldeia, onde participaram alunos e professores, fantasiados como manda o figurino, uns mais originais que outros, mas todos num grande espírito de folia. Ou não fosse o Carnaval o dia em que se permitem todos os excessos (ou quase todos).
            Eis alguns testemunhos desse dia:
Reportagem C.R./ Fotos Núcleo de Estágio de E.F.
 
 
Pedimos desculpa pela omissão de muitas fotografias, mas, por uma questão de espaço, não nos foi possível editá-las todas.


Publicado por cantinhoaroes às 11:14
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Pesquisar neste blog
 
Abril 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


posts recentes

25 de Abril

Dia da Mãe

Anedota

Dia do Livro e do Direito...

Fafe e Camilo Castelo Bra...

Camilo Castelo Branco

A História da Páscoa

A escola e as novas tecno...

Robot

Robótica

Arquivos

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Links
blogs SAPO